Social representations of nurses about professional autonomy and the use of technologies in the care of patients with wounds

  • Érick Igor dos Santos RN, Enterostomal Therapist, Ph.D. Professor, Universidade Federal Fluminense, UFF, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, Brasil. email: eigoruff@gmail.com
  • Jéssica Grativol Aguiar Dias de Oliveira RN, Postgraduate Student, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil. email: jessicagrativol@yahoo.com.br
Keywords: Nursing, biomedical technology, professional autonomy, Wounds and injuries, psychology, social.

Abstract

Objective. To identify the social representations by nurses about professional autonomy in the care of patients with wounds and analyze their interfaces with the constant incorporation of technologies in this care.

Methods. This is a qualitative research, outlined from the Theory and method of social representations in its procedural approach and performed with 31 nurses. The interviews were submitted to thematic content analysis software NVivo instrumentalized by 10.

Results. The representational content on autonomy is linked mainly to the level of knowledge, power of decision, vocational training and institutional factors. The subjects are positioned favorably to the incorporation of care technologies in professional practice, which involves elements such as cost-effective structure, training, and other resources.

Conclusion. It is concluded that autonomy is configured as a prerequisite for the full use of technology and technology is configured as a facilitator for nurses to become more autonomous.

 

How to cite this article: Santos ÉI, Oliveira JGAD. Social representations of nurses about professional autonomy and the use of technologies in the care of patients with wounds. Invest Educ Enferm. 2016; 34(2):

|Abstract
= 1180 veces | PDF
= 902 veces| HTML RESUMEN
= 89 veces| HTML ENGLISH
= 225 veces| HTML PORTUGUÉS
= 227 veces| VÍDEO
= 0 veces|

Downloads

Download data is not yet available.

References

(1) Jesus EDS, Marques LR, Assis LCF, Alves TB, Freitas GF, Oguisso T. Preconceito na enfermagem: percepção de enfermeiros formados em diferentes décadas. Rev. Esc. Enferm. USP. 2010; 44(1):166-73.

(2) Rosenfield CL, Alves DA. Autonomia e trabalho informacional: O teletrabalho. Dados. 2011; 54(1):207-33.

(3) Berti HW, Braga EM, Godoy IW, Spiri C, Bocchi SCM. Percepção de enfermeiros recém-graduados sobre sua autonomia profissional e sobre o processo de tomada de decisão do paciente. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2008; 16(2):184-91.

(4) Gomes AMT, Oliveira DC. O Núcleo central das representações de enfermeiros acerca da enfermagem: o papel próprio da profissão. Rev. Enferm. UERJ. 2010; 18(3):352-8.

(5) Leite AP, Oliveira BGRB, Soares MF, Barrocas DLR. Uso e efetividade da papaína no processo de cicatrização de feridas: uma revisão sistemática. Rev. Gaúcha Enferm. 2012; 33(3):198-207.

(6) Ferreira AM, Candido MCFS, Candido MA. O cuidado de pacientes com feridas e a construção da autonomia do enfermeiro. Rev. Enferm. UERJ. 2010; 18(4):656-60.

(7) Dantas DV, Torres GV, Dantas RAN. Assistência aos portadores de feridas: caracterização dos protocolos existentes no Brasil. Ciênc. Cuid. Saúde. 2011; 10(2):366-72.

(8) Silva EWNL, Araújo RA, Oliveira EC, Falcão VTFL. Aplicabilidade do protocolo de prevenção de úlcera de pressão em unidade de terapia intensiva. Rev. Bras. Ter. Intensiva. 2010; 22(2):175-85.

(9) Silva RC, Ferreira MA. Características dos enfermeiros de uma unidade tecnológica: implicações para o cuidado de enfermagem. Rev. Bras. Enferm. 2011; 64(1):98-105.

(10) Crozeta K, Stocco JGD, Labronici LM, Méier MJ. Interface entre a ética e um conceito de tecnologia em enfermagem. Acta. Paul. Enferm. 2010; 23(2):239-43.

(11) Rocha PK, Prado ML, Wal ML, Carraro TE. Care and technology: approaches through the Care Model. Rev. Bras. Enferm. 2008 ;61(1):113-6.

(12) Pires DEP, Bertoncini JH, Sávio B, Trindade LL, Matos E, Azambuja E. Inovação tecnológica e cargas de trabalho dos profissionais de saúde: revisão da literatura latino-americana. Rev. Eletr. Enf. 2010; 12(2):373-9.

(13) Jodelet, D. Folie et représentations sociales. Paris: PUF; 1989.

(14) Rocha LF. Teoria das representações sociais: a ruptura de paradigmas das correntes clássicas das teorias psicológicas. Psicol. Ciênc Prof. 2014; 34(1):46-65.

(15) Formozo GA, Oliveira DC. Representações sociais do cuidado prestado aos pacientes soropositivos ao HIV. Rev. Bras. Enferm. 2010; 63(2):230-7.

(16) Beck CLC, Prestes FC, Silva RM, Tavares JP, Pachinow A. Identidade profissional percebida por acadêmicos de enfermagem: da atuação ao reconhecimento e valorização. Rev. Enferm. UERJ. 2014; 22(2):200-5.

(17) Santos ÉI, Gomes AMT. Vulnerabilidade, empoderamento e conhecimento: memórias e representações de enfermeiros acerca do cuidado. Acta. Paul. Enferm. 2013; 26(5):492-8.

(18) Souza Júnior MBM, Melo MST, Santiago ME. A análise de conteúdo como forma de tratamento dos dados numa pesquisa qualitativa em Educação Física escolar. Movimento. 2010; 16(3):31-49.

(19) Taddeo OS, Gomes KWL, Caprara A, Gomes AMA, Oliveira GC, Moreira TMM. Acesso, prática educativa e empoderamento de pacientes com doenças crônicas. Ciênc. Cuid. Saúde. 2012; 17(11):2923-30.

(20) Santos ÉI, Gomes AMT, Oliveira DC. Vulnerabilidade dos enfermeiros no cuidado a pacientes com HIV/Aids: um estudo de representações sociais. Texto Contexto Enferm. 2014; 23(2):408-16.

(21) Pires MRGM. Politicidade do cuidado e processos de trabalho em saúde: conhecer para cuidar melhor, cuidar para confrontar e cuidar para emancipar. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2005; 13(5):729-36.

(22) Pires D. A enfermagem enquanto disciplina, profissão e trabalho. Rev. Bras. Enferm. 2009; 62(5):739-44.

(23) Hanzelmann RS, Passos JP. Imagens e representações da enfermagem acerca do stress e sua influência na atividade laboral. Rev. Esc. Enferm. 2010; 44(3):694-701.

(24) Madeira FM, De Souza CJ. Elaboração do protocolo em assistência de enfermagem ao paciente portador de lesões de pele. Rev. Enf. Profissional. 2014; 1(2):511-20.

(25) Pires AS, Souza NVDO, Pena LHGP, Tavares KFA, D’Oliveira CAFB, Almeida CM. A formação de enfermagem na graduação: uma revisão integrativa da literatura. Rev Enferm. UERJ. 2014; 22(5):705-11.

Published
2016-06-23
How to Cite
dos Santos, Érick I., & Aguiar Dias de Oliveira, J. G. (2016). Social representations of nurses about professional autonomy and the use of technologies in the care of patients with wounds. Investigación Y Educación En Enfermería, 34(2). Retrieved from https://revistas.udea.edu.co/index.php/iee/article/view/323274
Section
ORIGINAL ARTICLES / ARTÍCULOS ORIGINALES / ARTIGOS ORIGINAIS