O mito tradicional do herói e a integração de luzes e sombras no herói compreensivo

  • Rafael Gonçalves Teixeira

Resumen

A trajetória do herói como proposta por Joseph Campbell e a figura do anti-herói como descrita por Christoph Vogler recebem neste ensaio a adição da experiência do cotidiano em Agnes Heller, resultando em um novo tipo de herói, a que damos o título de compreensivo. Diferentemente do anti-herói, o herói compreensivo não dialoga apenas com seu lado sombrio, mas mergulha em uma experiência cotidiana legítima, ampliando a noção de empatia com o público e sua humanidade. Na base da noção de herói compreensivo encontram-se as ideias de incerteza (Edgar Morin), complementaridade dos opostos (Carolina Klautau) e imaginário (Gilbert Durand). A integração de luz, sombra e cotidiano ajuda a compor uma nova ideia de herói na contemporaneidade.

|Resumen
= 40 veces | PDF
= 26 veces|

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Rafael Gonçalves Teixeira

Doutorando em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (Umesp)
Mestre em Comunicação & Inovação pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Citas

ARAÚJO, Alberto Filipe; BERGMEIER, Horst. 2013. Jung e o tempo de Eranos: do sentido espiritual e pedagógico do círculo de Eranos. Revista @mbienteeducação. São Paulo, v. 6, n. 1, p. 94-112. Disponible en: <http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/28048/1/educacao_94-112.pdf>. [consultado el 21 dec. 2018].

ARENDT, Hannah. 2008. Compreender: formação, exílio e totalitarismo (ensaios). São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: Editora UFMG.

CAMPBELL, Joseph. 2007. O herói de mil faces. São Paulo: Editora Cultrix/Pensamento.

DURAND, Gilbert. 2002. As estruturas antropológicas do imaginário. São Paulo: Martins Fontes.

FERNANDES, Paulo Emílio de Paiva. 2016. O discurso mítico de narrativas contemporâneas: uma leitura do filme 2001: Uma odisseia no espaço. Dissertação (Mestrado em comunicação) – Faculdade Cásper Líbero, São Paulo.

GRINBERG, Luiz Paulo. 1997. Arquétipos e inconsciente coletivo. In: Jung: o homem criativo. São Paulo: FTD.

HELLER, Agnes. 2008. O cotidiano e a história. São Paulo: Paz e Terra.

IDOETA, Mayra Domingues. 2016. Narrativa seriada, mito e compreensão: um estudo da série House of Cards. 151 p. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Faculdade Cásper Líbero, São Paulo.

JOST, François. 2012. Do que as séries americanas são sintoma? Porto Alegre: Sulina.

JUNG, Carl Gustav. 2002. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. 2.ed. Petrópolis/RJ: Vozes.

KLAUTAU, Carolina. 2018. Jornalismo, incerteza e complementaridade de opostos: um diálogo compreensivo. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Faculdade Cásper Líbero, São Paulo.

LOGAN. Direção de James Mangold. Estados Unidos: Twentieth Century Fox, Marvel Entertainment, TSG Entertainment, Kinberg Genre, Hutch Parker Entertainment e Donners’ Company, 2017. 1 DVD (137 min), son., color.

LIPOVETSKY, Gilles. 2009. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras.

LIPOVETSKY, Gilles; CHARLES, Sébastien. 2004. Os tempos hipermodernos. São Paulo: Barcarolla.

MARTIN, Brett. 2014. Homens difíceis: os bastidores do processo criativo de Breaking Bad, Família Soprano, Mad Men e outras séries revolucionárias. São Paulo: Aleph (kindle edition).

MEU MALVADO FAVORITO. Direção de Pierre Coffin e Chris Renaud. Estados Unidos: Universal Pictures e Illumination Entertainment, 2010. 1 DVD (95 min), son., color.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo, Cortez; Brasília, DF: Unesco, 2001.

MORIN, Edgar. 1970. O cinema ou o homem imaginário: ensaios de antropologia. Lisboa: Moraes.

VALERY, Paul. 1948. Vues. Paris: La Table Ronde.

VOGLER, Christopher. 2015. A jornada do escritor: estrutura mítica para escritores. 3.ed. São Paulo: Aleph.

Publicado
2019-05-11
Cómo citar
Gonçalves Teixeira, R. (2019). O mito tradicional do herói e a integração de luzes e sombras no herói compreensivo. Folios, Revista De La Facultad De Comunicaciones, (40), 153-165. Recuperado a partir de https://revistas.udea.edu.co/index.php/folios/article/view/338484
Número
Sección
Artículos