Transexualidad y deporte: el caso brasileño de Tifanny Abreu

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.17533/udea.efyd.v39n2a03

Palabras clave:

género, personas tránsgenero, deportes, estudios queer, heteronormatividad

Resumen

Problema: transexualidad y/o deporte es una combinación que ha provocado fervientes debates en la sociedad. En la comunidad científica, este tema, ya que es controvertido y aún poco explorado, presenta estudios en la fase de ascendencia. Objetivo: describir y analizar la trayectoria de la atleta transexual Tifanny Abreu en el voleibol de alto rendimiento y su proceso de resignificación en el deporte. Metodología: descriptiva y cualitativa, caracterizando un estudio de caso, a través de una entrevista con un guion semiestructurado y dos informes. Resultados: encontramos resistencias en la revelación, formación y desempeño de Tifanny debido a preceptos heteronormativos, discriminatorios y excluyentes, que ignoran la performatividad queer.

|Resumen
= 2181 veces | PDF (ENGLISH)
= 31 veces| | HTML (ENGLISH)
= 1155 veces| | XML (ENGLISH)
= 50 veces|

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Rafael Marques Garcia, Universidad Federal de Río de Janeiro

Magíster en Educación Física. Universidad Federal del Rio de Janeiro. Escuela de Educación Física y Deportes. Grupo de Estudio sobre Cuerpo, Deporte y Sociedad; Laboratorio de Estudios en Cuerpo, Deporte y Sociedad. Correo electrónico: rafa.mgarcia@hotmail.com

Erik Giuseppe Barbosa Pereira, Universidad Federal de Río de Janeiro

Doctor en Ciencias del Ejercicio y el Deporte. Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Escola de Educação Física e Desportos. Grupo de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade; Laboratório de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade. Correo electrónico: egiuseppe@eefd.ufrj.br

Citas

1. Anderson, E. (2005). In the game: gay athletes and the cult of masculinity. New York: State University of New York.

2. Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo: edição revista e ampliada. São Paulo: Edições 70.

3. Bento, B. (2014a). Nome social para pessoas trans: cidadania precária e gambiarra legal. Revista Contemporânea, 4(1), 165–182.

4. Bento, B. (2014b). O que pode uma teoria? Estudos transviados e a despatologização das identidades trans. Revista Florestan, 1(2), 46–66.

5. Botelho, J. G., Aguiar, T. G. O., & Quadrado, R. P. (2019). Problematizando questões de gênero: “A força de uma mulher forte”. Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade, 5, 1–9.

6. Brito, L. T., & Pontes, V. S. (2015). “Tifanny abreu is still one of the guys” - uma discussão sobre transgeneridade no espaço do voleibol”. In XIX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VI Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2015, Vitória/ES.

7. Brito, L. T. (2018). Enunciações de masculinidade em narrativas de jovens atletas de voleibol: leituras em horizonte queer (Tese de doutorado). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Educação.

8. Brito, L. T. (2019). Performances dissidentes no espaço do voleibol: masculinidades queer? In E. G. B. Pereira & A. C. Silva (Orgs.), Educação Física, Esporte e Queer: sexualidades em movimento (pp. 83–103). Curitiba: Editora Appris.

9. Butler, J. (2015a). Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

10. Butler, J. (2015b). Quadros de guerra: quando a vida é passível de luto. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

11. Camargo, X. (2018). O tênis na trajetória de Renée Richards. Arquibancada, 106.29. Retrieved from https://www.ludopedio.com.br/arquibancada/o-tenis-na-trajetoria-de-renee-richards/

12. Caudwell, J. (2015). Sport and sexualities. In R. Giulianotti (Ed.), Routledge handbook of the sociology of sport (pp. 240-250). Abingdon, UK: Routledge International Handbooks.

13. Caudwell, J. (2017). “I love going to watch Norwich”: The experiences of a transgender football fan. In B. García & J. Zheng (Eds.), Football and supporter activism in Europe. Whose game is it? Cham, Switzerland: Palgrave Macmillan.

14. Coelho, J. A. G. (2009). Voleibol: um espaço híbrido de sociabilidade esportiva. In L. H. Toledo, & C. E. Costa (Orgs.). Visão de jogo: antropologia das práticas (pp. 75–93). São Paulo: Editora Terceiro Nome.

15. Coelho, R. T., Filho, R., Luz, E., & Junior, E., F. (2018). Atletas transgêneros: tabu, representatividade, minorias e ciências do esporte. Revista de Trabalhos Acadêmicos UNIVERSO, 3(5), 29–58.

16. Esporte Espetacular (Producer). (2017). Jogadoras de vôlei que nasceram homens superam preconceitos e se estabelecem no esporte [Motion Picture]. Brazil: The Producer. Retrieved from https://globoplay.globo.com/v/5788637/

17. Esporte Espetacular (Producer). (2018). Polêmica na Superliga: primeira atleta transgênero do torneio divide opiniões no esporte [Motion Picture]. Brazil: The Producer. Retrieved from https://globoplay.globo.com/v/6421019/

18. Freitas, G. H. S. (2018). Fair play e invisibilidade: a atuação do Comitê Olímpico Internacional para a inclusão social de pessoas trans. Monography (86f). Instituto de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Uberlândia.

19. Garcia, R. M., & Pereira, E. G. B. (2018). Ressignificações no Esporte através da performance de Tifanny Abreu. E-Legis-Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação da Câmara dos Deputados, 11, 24–44.

20. Garcia, R. M., & Pereira, E. G. B. (2019a). A trajetória pessoal de Tifanny Abreu no esporte de alto rendimento. Movimento, 25, e25032.

21. Garcia, R. M., & Pereira, E. G. B. (2019b). Do céu ao inferno: relato de um corpo queer em uma corrida de rua. In E. G. B. Pereira, & A. C. Silva (Orgs.), Educação Física, Esporte e Queer: sexualidades em movimento (pp. 19–35). Curitiba: Editora Appris.

22. Gooren, J. G., & Bunck, M. C. M. (2004). Transsexuals and competitive sports. European Journal of Endocrinology, 151, 425–429.

23. Gooren, J. G. (2008). Olympic sports and transsexuals. Asian Journal of Andrology, 10(3), 427–432.

24. Grespan, C. L., & Goellner, S. V. (2014). Fallon Fox: A queer body in the octagon. Movimento, 20(4), 1265–1282.

25. Grupo Gay da Bahia GGB (2018). Mortes violentas de LGBT+ no Brasil. Relatório 2018. Bahia: GGB. Retrieved from https://grupogaydabahia.files.wordpress.com/2019/01/relat%C3%B3rio-de-crimes-contra-lgbt-brasil-2018-grupo-gay-da-bahia.pdf

26. Harper, J. (2015). Race times for transgender athletes. Journal of Sporting Cultures and Identities, 6, 1–9.

27. Harper, J. (2017). Gender and Sport [HuffPost blog]. Retrieved from https://www.huffpost.com/author/jmharps57–540

28. Harper, J., Betancurt, O., & Martínez, J. (2016). Analysis of the performance of transgender athletes. Sports Science, 20, 1–2. Retrieved from https://www.sportsci.org/2016/WCPASabstracts/ID-1699.pdf

29. Harper, J., Lima, G., Kolliari-Turner, A., Malinsky, F. R., Wang, G., Martinez-Patino, M. J., Angadi, S. S., Papadopoulou, T., Pigozzi, F., Seal, L., Barrett, J., & Pitsiladis, Y. P. (2018). The fluidity of gender and implications for the biology of inclusion for transgender and intersex athletes. Current Sports Medicine Reports, 17(12), 467–472.

30. Iwamoto, T. C. (2019). A repercussão da inclusão de pessoas transexuais no esporte: o discurso nas redes sociais sobre o caso da jogadora Tifanny (Tese de doutorado). Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física.

31. Jones, B. A., Arcelus, J., Bouman, W. P., & Haycraft, E. (2017). Sport and transgender people: a systematic review of the literature relating to sport participation and competitive sport policies. Sports Medicine, 47(4), 701–716.

32. Paes, E. A., & Moas, L. C. (2018). O masculino, o feminino e o esporte – o projeto de lei João Nery e um olhar sobre a jogadora de vôlei Tiffany. Revista Transversos, 14, 133–149.

33. Pitsiladis, Y. P., Harper, J., Betancurt, J. O., Martínez-Patiño, M. J., Parisi, A., Wang, G., & Piggozi, F. (2016). Beyond fairness: the biology of inclusion for transgender and intersex athletes. Current Sports Medicine Reports, 15(6), 386–388.

34. Prado, V. M., & Nogueira, A. L. G. A. (2018). Transexualidade e esporte: o caso Tiffany Abreu em “jogo”. Revista Eletrônica Interações Sociais – REIS, 2(1), 60–72.

35. Rezende, R. M., & Passos, A. (2018). As mentiras que te contaram sobre a presença de Tiffany na Superliga [Linkedin post]. Retrieved from https://www.linkedin.com/pulse/mentiras-que-te-contaram-sobre-presen%C3%A7a-de-tiffany-na-maira-reis

36. Rosa, R. B. C. (2010). Enunciações afetadas: relações possíveis entre homofobia e esporte. (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física. Retrieved from http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/274746/1/Rosa_RodrigoBragadoCouto_M.pdf

37. Sedgwick, E. K. (1993). Queer performativity: Henry Jame’s the art of the novel. GLQ: a Journal of Lesbian and Gay Studies, 1(1), 1–16.

38. Silva, M. E. A. (2019). A divisão no esporte deve ser separada por sexo ou gênero. Revista Docência e Cibercultura, 3(1) 236–249.

39. Spargo, T. (2017). Foucault e a teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

40. Stake, R. E. (1998). Investigación con estudio de casos. Madrid: Ediciones Morata.

41. Tamagne, F. (2013). Mutações homossexuais. In A. Courbin, J. J. Courtine & G. Vigarello (Orgs.), História da virilidade: a virilidade em crise? Séculos XX-XXI (v. 3, pp. 424–453). Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes.

42. Triviños, A. N. S. (2015). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. O positivismo, a fenomenologia, o marxismo. São Paulo: Atlas.

43. Vergueiro, V. S. (2015). Por inflexões decoloniais de corpos e identidades de gênero inconformes: uma análise autoetnográfica da cisgeneridade como normatividade. (Dissertação de mestrado). Universidade Federal da Bahia, Salvador.

44. Warner, M. (1993). Fear of a queer planet: queer politics and social theory. Minnesota: Minnesota Press.

Publicado

2020-07-13

Cómo citar

Marques Garcia, R., & Barbosa Pereira, E. G. (2020). Transexualidad y deporte: el caso brasileño de Tifanny Abreu. Educación Física Y Deporte, 39(2), 25–59. https://doi.org/10.17533/udea.efyd.v39n2a03

Número

Sección

Artículos de investigación