Work situation of women in the gravidic-puerperal cycle

  • Maria Beatriz de Godoy Enfermeira obstétrica. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Brazil. email:mariabeatriz.godoy@yahoo.com.br.
  • Flávia Azevedo Gomes Enfermeira obstétrica. Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Brasil. email:flagomes@eerp.usp.br.
  • Juliana Stefanello Enfermeira obstétrica. Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Brasil. email:julianas@eerp.usp.br.
  • Juliana Cristina dos Santos Monteiro Enfermeira obstétrica. Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Brasil. email: jumonte@eerp.usp.br.
  • Ana Márcia Spanó Nakano Enfermeira obstétrica. Professora Associada do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Brasil. email: nakano@eerp.usp.br.
Keywords: Women’s health; legislation, labor; pregnancy.

Abstract

Objective. To characterized the work situation of women in the gravid-puerperal cycle.

Methodology. Transversal study, performed in 2005 in a maternal unit in Riberirao Preto- Brazil that attends exclusively patients from the Unique Health System. 122 postpartum women who were in the labor market during pregnancy participated.

Results. 52.5% of the participants had remunerated activities, of which 45.3% were informal activities. Pregnancy was the reason for firing 79.3% of the women. When they finish their maternity license, women will have to assume their domestic and family duties beside the ones from the remunerated work ones.

Conclusion. Work situation of the studied population is not always favorable to the exercise of civil rights what ends in unemployment and work desertion.

|Abstract
= 3 veces | PDF (PORTUGUÊS)
= 24 veces| HTML (PORTUGUÊS)
= 1 veces|

Downloads

Download data is not yet available.

References

(1) Scorzanave LG, Menezes-Filho NA. Participação feminina no mercado de trabalho brasileiro: evolução e determinantes. Pesq Plan Econ. 2001;31(3):441-7.

(2) Ramos L, Soares S, Ávila M. Avaliação geral dos resultados da PNAD de 2004. Mercado de Trabalho. 2005;29:21-8.

(3) Bruschini C, Lombardi MR. Trabalhadoras brasileiras dos anos 90: mais numerosas, mais velhas e mais instruídas [Internet]. Brasil; 2002 [acesso 10 Abril 2004]. Disponível em: http//www.fee. tche.br/sitefee/download/mulher/2002/artifo5.pdf

(4) Tanaka ACD. Saúde da mulher Brasileira. In: Cianciarullo TI, Gualda DMR, Melleiro MM, organizadoras. Indicadores de qualidade: uma abordagem perinatal. São Paulo (SP): Cone Editora; 1998.

(5) Fonseca RM. Mulher. Direito e Saúde: repensando o nexo coesivo. Saúde soc. 1999; 8(2):3-32.

(6) Gomes KRO, Tanaka ACd’A. Morbidade referida e uso dos serviços de saúde por mulheres trabalhadoras, município de São Paulo. Rev Saúde Pública. 2003;37(1):75-82.

(7) Ramos CV, Almeida JAG. Alegações maternas para o desmame: estudo qualitativo. J Pediatr (Rio J). 2003;79(5):385-90.

(8) Worugji INE, Etuk SJ. The national breastfeeding policy in Nigéria: the working mothers, and the law. Health Care Women Int. 2005;26(7):534- 54.

(9) CFEMEA. Direitos do trabalho [Internet]. Brasil: CFEMEA; 2004 [acesso 20 Octubre 2005]. Disponível em http://www.cfemea.org.br/

(10) Osis MJD. Aleitamento materno exclusivo entre trabalhadoras com creche no local de trabalho. Rev Saúde Pública. 2004;38(2):172-9.

(11) Meleis AI. Safe womanhood is not safe motherhood: policy implications. Health Care for Woman Int. 2005;26:464-4471.

(12) Killien MG. The role of social support in facilitating postpartum women’s return to employment. JOGNN. 2005;34:639-46.

(13) Nichols MR, Roux GM. Maternal perspectives on postpartum return to the workplace. JOGNN. 2004;33:463-71.

(14) Spindola T, Santos RS. Mulher e trabalho: a história de vida de mães trabalhadoras de enfermagem. Rev Latino-Am Enfermagem. 2003;11(5):593-600.

Published
2011-04-04
How to Cite
de Godoy, M. B., Gomes, F. A., Stefanello, J., dos Santos Monteiro, J. C., & Spanó Nakano, A. M. (2011). Work situation of women in the gravidic-puerperal cycle. Investigación Y Educación En Enfermería, 29(1). Retrieved from https://revistas.udea.edu.co/index.php/iee/article/view/8518
Section
ORIGINAL ARTICLES / ARTÍCULOS ORIGINALES / ARTIGOS ORIGINAIS