Comunicação da ciência e apropriação social da ciência: algumas reflexões sobre o caso do Brasil

  • Luisa Massarani Fundação Oswaldo Cruz

Resumen

AA comunicação da ciência tem ganhado, ao longo das últimas duas décadas, particular fôlego no Brasil. Neste artigo, iniciaremos com um brevíssimo panorama da efervescência no campo. Em seguida, dedicaremos nosso olhar para os museus e centros interativos de ciência brasileiros, foco de nossas discussões. Discutiremos quatro modelos de compreensão pública da ciência, para, então, apresentar quatro exemplos de iniciativas que visam dar voz e protagonismo a distintos públicos. Ao final, buscaremos enfatizar a necessidade de os museus interativos de ciência serem em espaços de debates em torno de temas de ciência e tecnologia e de formação cidadã, em contraposição ao modelo ainda bastante disseminado de vitrines de conhecimentos científicos supostamente bem consolidados e estáticos.
|Resumen
= 97 veces | PDF
= 69 veces|

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Luisa Massarani, Fundação Oswaldo Cruz
Doctora en Bioquímica de la Universidad Federal de Rio de Janeiro. Divulgadora científica e investigadora del Museo dela Vida, Casa de Oswaldo Cruz, Fundación Oswaldo Cruz
Publicado
2013-04-26
Cómo citar
Massarani, L. (2013). Comunicação da ciência e apropriação social da ciência: algumas reflexões sobre o caso do Brasil. Uni-Pluriversidad, 12(3), 92-100. Recuperado a partir de https://revistas.udea.edu.co/index.php/unip/article/view/15161
Sección
INFORMES DE INVESTIGACIÓN Y ENSAYOS INÉDITOS