A utilização leiga dos smartphones versus a sua utilização especializada no ambiente escolar

Resumen

sta investigação coletou textos de instituições de ensino, das legislações estaduais e federais,
e de manifestos daqueles envolvidos com a normatização a respeito dos celulares no âmbito
de sala de aula, coletados em sites institucionais e em jornal de veiculação nacional com versão
digital. Também foi tomado ciência do documento do NMC Horizon Report 2015, com sugestões
de inovações tecnológicas de curto, médio e longo prazo, de incrementos de tecnologia no ensino,
que serviram de referência para análise dos textos coletados. Entretanto, encontrou-se lacunas
em termos epistemológicos ou filosóficos em torno da noção de tecnologia no documento NMC.
Foi utilizado a análise de discurso de vertente francesa, evidenciando o viés ideológico daqueles
que são usuários de tecnologia, entre os quais por hipótese podem não compreender a mediação
que essas tecnologias poderiam promover nos processos de ensino e de aprendizagem. Da análise
inferiu-se que existe divergência entre os textos do NMC Horizon Report, quando comparado comos textos daqueles agentes públicos que legislaram as leis, ou que julgaram a aplicação das leis, ou que teceram normas de utilização das tecnologias no âmbito escolar. Concluímos pela necessidade da aproximação daqueles que pensam o ensino com as inserções de novas ferramentas tecnológicas, daqueles que constroem as normas que regulamentam o ensino, para que juntos em um processo colaborativo, promova-se aspectos construtivos de mediação da utilização da tecnologia na contribuição na formação dos estudantes, estes como negociadores do mundo da ciência e da tecnologia, com uma utilização consciente e especializada do celular.

|Resumen
= 428 veces | PDF
= 377 veces|

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2017-10-31
Sección
INFORMES DE INVESTIGACIÓN Y ENSAYOS INÉDITOS