Tendencias de pacificación social

  • Ronie Alexsandro Teles da Silveira Universidad Federal de Sur de Bahia-UFSB
Palabras clave: violência, paz, estado, política, realismo.

Resumen

Este texto tenta identificar tendências atuais no processo de pacificação social. Para isso, analisa a canalização histórica da violência para o dispositivo estatal, sua falência demonstrada pelas duas Guerras Mundiais e a necessidade de alternativas ao problema da violência expressa na Declaração Universal dos Direitos do Homem. O Estado é interpretado como uma entidade originária do realismo da tecnologia política e que colapsa internamente sob a forma do totalitarismo. Desse quadro se segue a necessidade de redefinição do problema da pacificação e, a partir disso, de novas tendências consequentes para o enfrentamento do problema da violência.

|Resumen
= 11 veces | PDF
= 20 veces| HTML
= 0 veces|

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Arendt, Hana (2007). Origens do totalitarismo. Companhia das Letras, São Paulo.

Bacon, Francis (2000). Novum organum. Nova Cultural, São Paulo.

Berlin, Isaiah (1999). The roots of romanticism. Princeton University Press, Princeton.

Elias, Norbert (1990). O processo civilizador: uma história dos costumes. Jorge Zahar, Rio de Janeiro.

Elias, Norbert (1993). O processo civilizador: formação do estado e civilização. Jorge Zahar, Rio de

Janeiro.

Foucault, Michael (2005). Vigiar e punir: nascimento da prisão. Vozes, Petrópolis.

Hobbes, Thomas (2006). Leviatã. Martin Claret, São Paulo.

Hume, David (1999). An enquiry concerning human understanding. Oxford University Press, Oxford

and New York.

Kant, Immanuel (2008). A paz perpétua: um projeto filosófico. Covilhã. [En línea:] http://www.lusosofia.

net/textos/kant_immanuel_paz_perpetua.pdf. (Consultada el 14 de agosto de 2015).

Knausgärd, Karl (2015). “Um de nós”. Em: Piauí, 107, pp. 56-59.

Leary, Timothy (1997). Neuropolitics: the sociobiology of human metamorphosis. Starseed/Peace

Press, Los Angeles.

Leary, Timothy (1983). Flashbacks. Tarcher, Los Angeles.

Lipovetsky, Gilles (1983). L’ère du vide. Gallimard, Paris.

Maffesoli, Michel (2006). O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massas,

ª ed. Forense Universitária, Rio de Janeiro.

Martín-Barbiero, Jesús (2001). Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. UFRJ,

Rio de Janeiro.

Popper, Karl (1972). A lógica da pesquisa científica. Cultrix, São Paulo.

Rorty, Richard (1989). Contingency, irony and solidarity. Cambridge University Press, Cambridge.

Sartre, Jean Paul (1943). L’Etre et le néant. Gallimard, Paris.

Silveira, Ronie Alexsandro Teles da (2013a). ”O sistema técnico-democrático”. En: Pensando, N.º 7,

Vol. 4, pp. 26-40.

Silveira, Ronie Alexsandro Teles da (2013b). “A industrialização da verdade”. En: Redescrições, N.º

, pp. 46-67.

Silveira, Ronie Alexsandro Teles da (2015). “O florescimento da subjetividade contemporânea”. En:

Filosofando, N.º 2, pp.131-142.

Publicado
2016-07-11
Cómo citar
Teles da Silveira R. A. (2016). Tendencias de pacificación social. Boletín De Antropología, 31(51), 194-209. Recuperado a partir de https://revistas.udea.edu.co/index.php/boletin/article/view/323634
Sección
Reflexión