Health education. Nurses’ experiences with the family health strategy

  • Simone Roecker Enfermera, Magíster en Enfermería. Universidade Estadual de Maringá, Brasil. email:moneroecker@hotmail.com
  • Sonia Silva Marcon Enfermera, Magíster en Enfermería y Doctora em Filosofía de La Enfermería. Profesora de la Universidade Estadual de Maringá, Brasil. email: soniasilva.marcon@gmail.com
Keywords: Education; family health program; public health nursing; primary health care.

Abstract

Objective. To describe nurses’ who participate in the Family Health Strategy (FHS) educational practice.

Methodology. Qualitative study, carried out in 2010. Semi-structured interviews about daily experiences of 20 nurses who worked with the FHS in the 10th Health Regional of Paraná, Brazil, were done.

Results. All the nurses confer great importance to health education, which they do daily. At the individual level, childcare guidance is highlighted, while in the group level, group educational activities – pregnant women, hypertensive patients, and smokers- were the most frequent ones. In some stories it was appreciated that the evaluation of educational necessities of the population was done without the effective participation of the community.

Conclusion. FHS practice should be reoriented to health’s promotion and prevention, trying to get family and general community active participation, strengthening new formulas about thinking and doing in health.

|Abstract
= 838 veces | PDF (PORTUGUÊS)
= 422 veces| HTML (PORTUGUÊS)
= 194 veces| MCORREAHOYOS, PARECER COPEP.DOC
= 0 veces| MCORREAHOYOS, CARTAS DIREITOS AUTORAIS ASS..JPG
= 0 veces| MCORREAHOYOS, ASSOCIADOS NA INVESTIGACÃO.PDF
= 0 veces| MCORREAHOYOS, CURRÍCULO AUTORA 1 - SIMONE ROECKER.PDF
= 0 veces| MCORREAHOYOS, CURRÍCULO AUTORA 2- SONIA SILVA MARCON.PDF
= 0 veces|

Downloads

Download data is not yet available.

References

(1) Ermel RC, Fracolli LA. O trabalho das enfermeiras no Programa de Saúde da Família em Marília/SP. Rev Esc Enferm. USP 2006;40(4):533-9.

(2) Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de atenção básica. Guia prático do Programa Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde; 2001.

(3) Costa MB, Silva MI. Impacto da criação do Programa Saúde da Família na atuação do enfermeiro. Rev Enferm UERJ 2004;12:272-9.

(4) Budó ML, Saupe R. Conhecimentos populares e educação em saúde na formação do enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2004; 57(2):165-9.

(5) Acevedo MB, Becerra FN, Ospina JN, Paucar GE, Córdoba AA, Correa FP. El diálogo de saberes como posición humana frente al otro: referente ontológico y pedagógico en la educación para la salud. Invest Educ Enferm. 2009;27(1):104-11.

(6) Oliveira DL. A ‘nova’ saúde pública e a promoção da saúde via educação: entre a tradição e a inovação. Rev Latino-Am Enfermagem. 2005;13(3):423-31.

(7) Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2008.

(8) Souza MF. A enfermagem reconstruindo sua prática: mais que uma conquista no PSF. Rev Bras Enferm. 2000; 53(n. especial):25-33.

(9) Silva AL, Silva EL, Silva MA, Vieira CM, Cortez EA, Veneu AC. O enfermeiro do PSF e a prevenção do câncer do colo do útero. Rev Pesq cuidado é fundamental. 2010;2(1):704-17.

(10) Briceño-León R. Siete tesis sobre la educación sanitaria para la participación comunitaria. Cad Saude Publica. 1996;12(1):7-30.

(11) Rios CT, Vieira NF. Ações educativas no pré-natal: reflexão sobre a consulta de enfermagem como um espaço para educação em saúde. Cienc Saude Colet. 2007;12(2):477-86.

(12) Freire P. Pedagogía da Autonomía. 25ª ed. São Paulo: Paz e Terra; 1996.

(13) Costa GD, Cotta RM, Ferreira ML, Reis JR, Franceschini SC. Saúde da família: desafios no processo de reorientação do modelo assistencial. Rev Bras Enferm. 2009; 62 (1):113-8.

(14) Batista AA, Vieira MJ, Cardoso NC, Carvalho GR. Fatores de motivação e insatisfação no trabalho do enfermeiro. Rev Esc Enferm USP. 2005;39(1):85-91.

(15) Alves VS. Um modelo de educação em saúde para o Programa Saúde da Família: pela integralidade da atenção e reorientação do modelo assistencial. Interface. 2005;9(16):39-52.

(16) Berni NI, Luz MH, Kohirausch SC. Conhecimento, percepções e assistência à saúde da mulher no climatério. Rev Bras Enferm. 2007;60(3): 299-306.

(17) Silva CP, Dias MS, Rodrigues AB. Práxis educativa em saúde dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Cienc Saude Colet. 2009; 14(Supl.1):1453-62.

(18) Cordeiro H, Romano VF, Santos EF, Ferrari A, Fernandes E, Pereira TR et al. Avaliação de competências de médicos e enfermeiros das Equipes de Saúde da Família da Região Norte do Brasil. Physis. 2009;19(3):695-710.

Published
2011-11-28
How to Cite
Roecker, S., & Marcon, S. S. (2011). Health education. Nurses’ experiences with the family health strategy. Investigación Y Educación En Enfermería, 29(3). Retrieved from https://revistas.udea.edu.co/index.php/iee/article/view/7571
Section
ORIGINAL ARTICLES / ARTÍCULOS ORIGINALES / ARTIGOS ORIGINAIS